aviao, literatura de viagem

DE CANCUN À CIDADE DO MÉXICO

Com alguns imprevistos.

 

 

Quem disse que mulher que viaja sozinha não pode ir pra balada sozinha? Eu vou provar o contrário. Deixa ver aqui: El Hijo Del Cuervo, Los Danzantes, El Vicio… Todos em Coyoacán. Coyoacán é lugar de coiotes. Nome é passado e história. História asteca.

 

Ao Museu de Antropologia Nacional, já fui, quando passei pela Cidade do México na ida. Agora é só a volta. Mas ainda tenho uma noite e uma manhã para aproveitar por lá. Basta que esse avião saia.

 

Melhor avisar a todos que já estou quase voltando. Whatsapp. “Mãe, to no aeroporto de Cancun, na sala de embarque já. Em breve, Cidade do México. Vou dando notícias. Te amo.” Cópia para a amiga. Selfie pro Facebook? Não, nem pensar. Ninguém está tão interessado assim no que você está fazendo.

 

E eu, no que estou interessada? Acho que vou ler um pouco. Nunca mais vão chamar pro embarque? Se bem que ainda faltam dois minutos. Paciência, vai. Não adianta ficar nessa fila em pé. As poltronas são numeradas mesmo. Concentra na leitura.

 

E o bar? Ainda não decidi em que bar eu vou quando chegar lá.

 

 

Passando pelo Museu de Antropologia Nacional na Cid. do México – Estante de Viagens

 

– Passageiros do voo 3952 com destino a Cidade do México, as Aerolíneas Mexicanas informam que, devido a um problema profissional, o voo sofrerá um atraso. Dirijam-se a companhia para mais informações.

 

 

Ah, não. O que será que aconteceu? Será que vai atrasar muito? E a minha reserva no DF?

 

Calma. Autocontrole. Respira. 1, 2, 3.

 

Primeiro eu tenho que descobrir o que aconteceu. Tá. Entendi. Uma das aeromoças teve um sangramento no ouvido e não pode seguir voando. E eles têm que esperar o próximo voo chegar para substituí-la. Mas três horas de espera até o próximo voo chegar, ninguém merece.

 

1, 2, 3. 1, 2, 3.

 

Pelo menos, deram esse vale-lanche. Estou faminta. Comeria vinte pocket refeições dessas de avião. Pocket salada, pocket pãozinho, pocket manteiga, pocket jantar.

 

Será que qualquer uma dessas lanchonetes aceita esse vale? Quantas dessas palavras querem dizer que arde? Chilli, chipotle, jalapeño… Tenho que escolher logo. Pra completar, estão quase fechando.

 

 

Putz! Ia esquecendo: a reserva do Airbnb. Eu disse ao anfitrião a hora que chegaria, mas agora com esse atraso… Pior que combinei tudo com o anfitrião que colocou o anúncio no Airbnb – o Ricardo -, mas ele mora em NY e são os pais dele que vão me receber na casa.

 

Será que ele responde a um e-mail se eu mandar agora explicando o atraso? App do Airbnb. Ok. E-mail enviado. Vamos ver se ele responde.

 

Enquanto isso, um lanche sem pimenta. ¿Es picoso ese?

 

Opa, vibrou. Já respondeu?! Que rápido. Vai avisar aos pais. Ah, essa tecnologia. Quem podia imaginar que o antigo costume de hospedar pessoas em sua casa fosse conectar gente do mundo inteiro com um aplicativo. Ainda mais de forma tão democrática, colocando um diretamente em contato com o outro. E também de forma tão rápida.

 

Opa, vibrou de novo. Ah! O telefone da mãe dele, para qualquer outro imprevisto. Ótimo. Se fosse num hotel, talvez tivesse problemas com a reserva ou uma multa por atraso, vai saber. Hotéis são impessoais, frios, globalizados. Muito mais aconchegante e tranquilo assim.

 

Mas eu queria mesmo era um pouco de agito. Será que vai dar tempo de ir ao bar ainda? Sentar sozinha numa mesa. Tomar uma tequila. Ouvir uma música. Depois, táxiiiii. Ah! O avião. Aí está. Como o tempo passa.

 

 

Cancun from the air – stock.xhng

 

 

“Em caso de despressurização da cabine, máscaras de oxigênio…” Ah! Esquece isso. Concentra na leitura.

 

“Senhores passageiros, vamos dar início ao nosso serviço de bordo.” Oba, pocket comidas. Puxa, mas tem que comprá-las? Não, gracias. Já está quase chegando. Posso pedir algo no bar. “Retornem suas poltronas para a posição vertical…” Isso!

 

Aterrissagem e aqui estou eu de novo, Cidade do México.

 

Puxa, mas já são 2h da manhã. E ainda tenho que pegar o táxi até Coyoacán.

 

Uau! Que frio que está fazendo aqui. Não estava frio assim em Cancun. 9º C na rua. 299 pesos mexicanos no marcador do táxi. A rua toda silenciosa. Nem sinal do bar. Não vi nenhum no caminho também. Será que dormi?

 

Campainha. Nossa! Que senhorzinho simpático. Não precisa levar minha mala, não. E vieram os dois de pantufa me receber. Que amados. Acordados, nesse frio, me esperando. Tá, eles estavam em casa, não no frio.

 

Aliás, que casa deliciosa. Toda arrumadinha. Vou ficar no quarto do filho deles, o Ricardo que mora em NY. Tem até uma mesinha no canto com café, chá, frutas. Que recepção.

 

 

Quarto na Cidade do México, alugado pelo Airbnb – Estante de Viagens

 

 

– Então, querida, fique a vontade. Você ainda vai sair?

 

Pensei, pensei e fiz que não com a cabeça. Aquela senhorinha de pantufas me lembrava minha vó. Aquela casinha acolhedora…

 

Podia, sim, ir pra balada sozinha. Tenho juízo suficiente pra isso. Mas também posso escolher ficar. E viva o poder de escolha. A liberdade de escolher. Liberdade!

 

Viajar é vivenciar cada momento, cada experiência, inclusive os imprevistos. E afinal, já tenho um motivo pra uma próxima viagem.

 

 

Se gostou da história, confira as dicas de viagem da Estante, comente e compartilhe nas redes sociais. 

DICAS E COMENTÁRIOS DA ESTANTE:

Coyoacán

Nomeado pelo governo mexicano como “Bairro Mágico”, Coyoacán é uma parte boêmia e provinciana da Cidade do México, onde viveram figuras históricas, como o russo Leon Trotsky e a pintora Frida Kahlo.

Airbnb

O airbnb.com.br é uma rede social/aplicativo que lhe coloca em contato direto com o proprietário do imóvel (há anfitriões em mais de 34 mil cidades pelo mundo em 190 países). Cadastrando-se, é possível alugar desde um quarto na casa de alguém até um imóvel completo (há diversos tipos de imóveis, até casas-barco e castelos para aluguel).

Muito mais aconchegante e tranquilo assim

(OPINIÃO PESSOAL)

Há quem prefira o luxo e a formalidade dos hotéis. Ou quaisquer outras acomodações e condições. A opinião parcial aqui expressada retrata apenas um ponto de vista adotado pelo autor a fim de dar coerência ao texto (bem como outras neste site).

… tem que comprá-las

sobre as COMIDAS DE AVIÃO

Como acontece em muitos voos low cost da Europa, neste voo das Aerolíneas Mexicanas, a comida e a bebida eram vendidas a bordo. Talvez porque o voo fosse de curta duração. No Brasil, a Gol começou a adotar essa política e tem influenciado outras companhias.

Que frio

sobre a CIDADE DO MÉXICO

Sim, pode fazer frio no México. A Cidade do México (D.F.), em especial, está a 2.250 m acima do nível do mar, sobre um dos maiores aquíferos do mundo. O que pode significar temperaturas mais amenas e mais chuvas.

pesos mexicanos

Confira a cotação dos pesos mexicanos em sites como este.

Saiba mais sobre o Airbnb

Leia esta história e esclareça suas Dúvidas sobre o Airbnb?

 

Se gostou da história, comente: