ibiza_literatura de viagem

ACAMPAR EM IBIZA

Será que é uma boa ideia?

 

– Em uma coisa você tem razão, Nat. Acampar não é para os fracos. E eu confesso: eu tenho um enorme fraco pelo meu colchão.

– Ai, amiga, pensa bem. É pra acampar em Ibiza.

Julia vivia há um ano em Barcelona. E Natalia, de visita, tentava convencê-la a irem conhecer a famosa ilha. De preferência, do jeito mais econômico.

– Olha, vamos agora que é primavera. Não está mais tão frio. E os clubes e baladas ainda não abriram.

– Melhor; assim não vai estar lotado de turistas. E podemos conhecer a ilha e aproveitar bem as praias.

– Exatamente. Pensei em alugar uma moto. O que você acha? A ilha é grande e a diária não é tão cara nesta época. Só precisamos do cartão de crédito e da minha habilitação. Eu piloto.

– Com isso eu também concordo.

Natália acabou convencendo a amiga a embarcar num voo low cost sem pagar a taxa pela bagagem de porão. Na mochila, levava a barraca de camping. O colchão inflável não coube e ela não revelou esse detalhe à Julia. Estava um pouco apreensiva com qual seria a reação dela à notícia de que iria sem dormir sem colchão. A tensão dissipou-se um pouco quando ouviram o piloto:

Damas y caballeros, bienvenidos a Eivissa. Es un hermoso día. Disfruten.
(Senhores passageiros, bem-vindos a Ibiza O dia está lindo. Aproveitem.)

A aeronave explodiu em palmas. O bom ânimo geral as contagiou. Foram a pé do aeroporto à locadora de motos e, lá, pediram orientações para chegar ao camping que haviam reservado, o único que tinham achado aberto nessa época do ano, em Cala Bassa.

 

Cala Bassa, em Ibiza – Estante de Viagens

 

Ao chegarem, Nat deu de cara com seu primeiro choque cultural. Era hora da siesta e a recepção estava fechada.

– Como assim fechada essa hora? Eles não gostam de trabalhar?

– Relaxa, Nat. Costumes espanhóis. Eles trabalham até mais tarde, em compensação, pausam após o almoço.

– Tá, tudo bem. Tenho algo pra te falar, Ju. Vamos procurar algum lugar pra almoçar e conversamos.

– Xiii, o que é? Não vai dizer que não tem energia elétrica no camping pra eu ligar meu secador?!

Natália riu da frescura da amiga e negou, já dando partida na moto. Julia subiu na garupa, magrelinha e desajeitada como só ela; parecia uma barata motoqueira. Foram seguindo pelas estradas desconhecidas, ladeadas por muito verde e poucas casas. Avistaram um vilarejo. Entrando pela única rua, Nat viu algo e freou bruscamente. Um hotel.

 

Estrada em Ibiza – Estante de Viagens

 

– Não vai me dizer que mudou de ideia e não quer mais acampar, Nat. Ou melhor, diz logo, é isso?

– Claro que não, sua boba. Só vou ver se, por acaso, aqueles colchões ali empilhados não são para doar.

Antes de Julia pedir à amiga que não fizesse isso, por pura vergonha alheia, Natália já estava voltando com um colchão de solteiro embaixo do braço.

– Estão trocando os colchões do hotel. Podemos levar quantos quisermos. Cabem dois na barraca.

– E o colchão inflável que você trouxe?

– Pois é, não coube na mochila junto com a barraca. Mas vamos ter que dar um jeito desse aqui caber na motoneta junto com a gente. E depois voltamos pra pegar o outro.

Salva pelo gongo, ou melhor, pelo hotel, Natália sentou na motoneta com o colchão na lateral, debaixo do braço. Julia sentou atrás e ajudou a segurar, colocando o braço por cima do colchão e o pé por baixo. A cena era hilária para todos que passavam. O colchão se batia com o vento quando elas tentavam acelerar. Mas conseguiram e voltaram para pegar o outro. Tentaram arranjar outro modo de segurá-lo.

– Puxa, pior que não dá pra dobrar esse colchão no meio. Ele é grande e muito pesado.

– É, Ju, se você tem um fraco por colchões, vai ter que ser forte pra me ajudar a carregar mais esse.

E saíram com o segundo colchão rumo ao camping, rindo dos presentes da vida.

 

Praia de Ibiza – Estante de Viagens

 

Se gostou da história, confira as dicas de viagem da Estante, comente e compartilhe nas redes sociais. 

 

DICAS E COMENTÁRIOS DA ESTANTE:

Portinatx, praia de Ibiza – Estante de Viagens

 

os clubes e baladas ainda não abriram/não vai estar lotado de turistas

A imagem que é vendida de Ibiza – repleta de bares, baladas e clubes, com festas sem hora pra acabar – corresponde apenas a uma das temporadas da ilha. Os clubes só começam a abrir em junho e fecham as portas novamente em setembro. Fora desta temporada, a ilha é bastante pacata, há poucos turistas e pode-se conhecer uma outra faceta deste paraíso, bem pouco divulgada pela mídia.

alugar uma moto

Um carro ou uma moto são fundamentais para conhecer a ilha. As praias mais bacanas não estão a uma distância “caminhável” das cidades de Ibiza e Sant Antoni, onde a maioria das pessoas fica hospedada; e as baladas também ficam fora dos centros. Para dirigir uma moto de até 50cc na Espanha, basta apresentar uma CNH brasileira tipo A válida e ter um cartão de crédito internacional. A diária do aluguel varia entre 12 e 20 euros.

voo low cost sem pagar a taxa pela bagagem de porão

Os voos low cost são geralmente de curta distância e superbaratos, operados, principalmente, pela EasyJet e pela Ryanair. As políticas de bagagem variam de acordo com a companhia aérea. Mas a passagem low cost só dá direito a levar uma bagagem de mão (aposte numa 50x40x20cm e evite ter que pagar uma taxa extra no aeroporto para despachar sua bagagem). Para levar uma mala (de porão) nesses voos, é preciso pagar um valor superior.

camping/o único que tinham achado aberto nessa época do ano

Assim como os clubes noturnos, nem todos os campings permanecem abertos durante todo o ano. Portanto, é importante checar as temporadas de funcionamento antes de se jogar.

Camping Cala Bassa

Camping Ibiza La Playa

Camping Cala Nova

Ibiza Camping

Camping San Antonio

Outros:  Balearics Campsites 

ladeadas por muito verde e poucas casas

Considerada pela Unesco como Patrimônio Mundial, graças à sua biodiversidade e cultura, Ibiza possui mais de 50 praias de mar cristalino, além de grutas e sítios arqueológicos. 40% de seu território é considerado área protegida devido à flora mediterrânea única que inclui florestas de pinheiro, zimbros, alfarrobeiras, palmeira-laranja, plantações de amendoeiras, entre outras. Entre penhascos íngremes, paisagens onduladas e florestas, descobrem-se pequenos vilarejos com casas caiadas de branco. A urbanização encontrada nas cidades de Ibiza Town e Sant Antoni ainda não se espalhou por toda a ilha. E ainda bem.

 

Litoral de Ibiza – Estante de Viagens

 

Se gostou da história, comente: